terça-feira, 10 de maio de 2011

A felicidade é como um rio. Para manter vivo o seu curso há que se preservar a sua nascente.
Desconhecido

1 comentário:

Anónimo disse...

Não, a maior parte do caudal fluvial provém do esgotamento dos aquíferos cujo percurso do rio atravessa, não tanto da sua nascente
É portanto devido principalmente a eventos pluviométricos